Como equalizar sem usar o equalizador

Tempo de leitura: 3 minutos

Já pensou em equalizar sem usar o equalizador? Nesta publicação você vai aprender usar outros recursos pra mudar a sonoridade sem precisar usar equalizador.

É muito comum a gente equalizar primeiro e só depois aplicar gate e compressor, não conseguindo um resultado sonoro melhor, pelo contrário, piorando mais depois de aplicar os dinâmicos.

Equalizador gráfico

Nesta publicação venho propor o contrário, que você equalize usando os dinâmicos e só depois use o equalizador. Como assim Tiago? Como equalizar com os dinâmicos?

Simples!!! Se lembrarmos quantas vibrações é preciso existir pra que um grave, médio ou agudo aconteçam.

Se tivermos isto como base, então, já conseguiremos excelente resultado.

O pulo do gato para equalizar sem usar o equalizador

Conheça o pulo do gato para equalizar sem usar o equalizador

Nos dinâmicos podemos mudar o tempo de ataque e relaxamento, podendo mascarar algumas frequências e ressaltar outra.

Por exemplo: Aquele baterista, ou percussionista, que bate muito forte, fazendo a sonoridade vir com um estalo, nos obrigando a tirar algumas frequências no equalizador e, às vezes, quando ele bate fraco, estas frequências tiradas acabam faltando.

Ataque (Attack)

Com um gate com ataque mais lento, pode mascarar estas frequências agudas, que são vibrações rápidas, e passar as mais graves, que são vibrações lentas.

Como falei acima, se quando entendemos que um agudo, como 10000Hz, são 10 mil vibrações por segundo, entendemos que é muito rápido, por isto, para passar esta frequência de agudo, o gate precisa estar com ataque sendo aberto imediatamente.

Mas se queremos reduzir este picos de alta, podemos colocar ele mais lento, só abrindo depois que este pico já aconteceu.

Relaxamento (Release)

Assim como também, quando queremos segurar a ressonância, tirando o grave do instrumento, podemos usar um gate, com release mais rápido, fechando a porta antes das vibrações mais lentas terem totalmente passado.

Deixando menos “frouxo” (grave) o som e com sonoridade mais “seca” (aguda).

Com compressores, e outros dinâmicos, conseguimos vários resultados maravilhosos, modificando a sonoridade sem ao menos ter usado o equalizador.

Até o uso de filtros dos dinâmicos, indicando qual frequência pretende monitorar é bacana de usar.

Ou então, usar a monitoração deste dinâmico vindo de outro canal. Exemplo: um bumbo e um baixo, onde um suja o outro.

Ou um surdão de percussão e um bumbo, violão solo e violão base, primeira e segunda voz e etc…

São vários os exemplos de uso, que podem ser aplicados com os dinâmicos, por isto, deixe as ferramentas trabalharem por você.

Dicas para equalizar sem usar o equalizador

Gravações
Brinque sempre com as gravações.

A melhor forma de aprender equalizar sem equalizador é brincar com gravações.

Use um editor de áudio, como o Reaper, que pode ser usado sem custos. E carregue trilhas que podem ser baixadas gratuitamente, em sites como Cambridge ou Telefunken.

Arroche no limiar, coloque bastante mesmo e depois vai brincando com os tempos (attack e release), deixando bem lento e bem rápido.

Mas não invente de fazer em vários canais de uma vez. Faça sempre com um canal por vez. Por exemplo, na caixa, para ter ideia do que aconteceria se o gate for lento pra abrir ou compressor rápido pra segurar.

Vai entendendo o que ocorre com a sonoridade, fazendo isto habitualmente, pra que assim, vire algo natural e simples de fazer.

Gostou? Então deixa um comentário, ele é muito importante para que eu possa fazer melhor nos próximos textos. Ahhh!!!! Aproveita e compartilha nos botões das redes sociais no começo desta publicação.

Comente com sua conta do Facebook:

Comentários: